Quem sou eu

Minha foto
Sapucaia do Sul/Porto Alegre, RS, Brazil
Sendo frequentador dos cursos do Cine Um (tendo já 68 certificados),sou uma pessoa fanática pelo cinema, HQ, Livros, música clássica, contemporânea, mas acima de tudo pela 7ª arte. Me acompanhem no meu: Twitter: @cinemaanosluz Facebook: Marcelo Castro Moraes ou me escrevam para beniciodeltoroster@gmail.com

Pesquisar este blog

terça-feira, 27 de junho de 2017

Cine Dica: INFORMATIVO FÊNIX FILMES:(semana 22/06 a 28/06)

Narda Staël Gracine
Assessoria de Imprensa
Fênix Distribuidora de Filmes
Telefones: 21 2533-7069 / 2283-5166

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Cine Dica: Em Cartaz: DIVINAS DIVAS




Sinopse:O documentário acompanha o reencontro das artistas para a a montagem de um espetáculo, trazendo para a cena as histórias e memórias de uma geração que revolucionou o comportamento sexual e desafiou a moral de uma época.
Numa das passagens mais significativas desse documentário comandando por Leandra Leal (O Lobo Atrás da Porta), é dito que, em décadas passadas, os artistas travestis brasileiros tinham trabalho garantido, por exemplo, em shows de grandes teatros. Em tempos de hoje, infelizmente, muitos não conseguem um emprego como esse, mas sim em outras áreas como da prostituição. Não deixa de ser irônico esse pensamento, já que a era de ouro de inúmeros travestis de grande talento surgiram justamente nos tempos de chumbo, onde havia censura, repreensão, medo, mas não impediu que essas figuras cheias de brilho ganhassem luz própria.
Crescendo em uma família da qual investiu pesado na área artística, como no Teatro Rival do RJ inaugurado em 1934, Leandra Leal decidiu então criar um documentário do qual, por exemplo, explorasse um olhar pessoal de seus anos assistindo a esses shows e dos quais surgiram então os primeiros grandes artistas travestis do Brasil. Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Eloina dos Leopardos, Fujika de Halliday, Marquesa e Brigitte de Búzios são as estrelas que enchem a tela. Em pouco mais de uma hora e meia, testemunhamos suas histórias através de seus depoimentos, onde o presente e o passado se entrelaçam e formando então um mosaico de histórias cheias de significado.
Embora seja o seu primeiro longa metragem atrás das câmeras, Leandra Leal demonstra total controle na direção, ao focar exclusivamente essas figuras cheias de talento e fazendo com que elas fiquem a vontade  para colocarem para fora as suas reais personalidades. Embora não aparecendo nas entrevistas, Leandra surge em alguns momentos em narração off, onde as suas palavras possuem um peso de história, da qual precisava ser contada e sintetizando esses momentos em cenas chaves do documentário: a cena em plano sequência onde a câmera da cineasta foca as personagens indo em direção ao teatro é o melhor exemplo desse feito. 
Assim como outros filmes como Dzi Croquettes, onde se explora os shows daquele período, o documentário é recheado de cenas da época, tanto das apresentações vistas no teatro, como também de alguns que ousaram se arriscar na TV e obtendo um grande sucesso. É claro que não faltam momentos nos depoimentos onde se escancara situações das quais esses talentos sofreram preconceito, tanto vindo da sociedade, como também vindo de suas próprias famílias. Porém, isso não impediu que eles seguissem em frente, pois o sonho do estrelado e ter o direito e ir e vir da maneira que quisessem falou mais alto.
Em dias atuais, onde o preconceito surge na imagem de políticos que se dizem cidadãos de bem, Divas Divinas é um registro histórico de um período, onde a intolerância desenfreada não impedia que o talento aflorasse nesse grupo de artistas e para que assim conseguissem a sua luz própria.   




Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram

Cine Dica: Programação de cinema da Casa de Cultura Mario Quintana dos dias 22 a 28/06/2017

 SEGUNDA-FEIRA NÃO HÁ SESSÕES
Mulher do Pai entre as estreias na sala. 


SALA 1 / PAULO AMORIM

15h30 – UNA
(Estados Unidos/Canadá, 95min, 2016). Direção de Benedict Andrews, com Rooney Mara, Ben Mendelsohn, Riz Ahmed. Mares Filmes, 14 anos. Drama.

Sinopse: Quinze anos depois de ser abusada sexualmente por um vizinho, Una resolve confrontar seu trauma. Ela vai ao escritório de Ray buscando respostas para o que aconteceu, o que traz à tona um passado de segredos e sentimentos não revelados. O filme é baseado na peça “Blackbird”, de David Harrower.

17h15 – O CIDADÃO ILUSTRE
(El Ciudadano Ilustre – Argentina, 120min, 2017). Direção de Mariano Cohn e Gastón Duprat, com Oscar Martinez, Dady Brieva e Andrea Frigerio. CineArt Filmes, 14 anos. Drama.

Sinopse: O escritor argentino Daniel Mantovani, vencedor do Prêmio Nobel, aceita voltar ao povoado onde nasceu para receber o título de Cidadão Ilustre. Ele mora há mais de quatro décadas na Europa e nunca mais havia visitado sua terra natal – um reencontro que vai gerar algumas situações constrangedoras para o autor e velhos amigos.

19h30 – A FILHA
(The Daughter – Austrália, 95min, 2015). Direção de Simon Stone, com Geoffrey Rush, Anna Torv, Miranda Otto, Paul Schneider. Supo Mungam Filmes, 16 anos. Drama.

Sinopse: Christian volta à casa de sua família depois de muitos anos para acompanhar o casamento do seu pai Henry, com quem nunca se deu muito bem. Ele também reencontra um amigo de infância, o que vai trazer à tona um segredo do passado que podem prejudicar a todos. O filme é baseado na peça “O Pato Selvagem” (1884), do dramaturgo norueguês Henrik Ibsen.
 

 
SALA 2/ EDUARDO HIRTZ

15h15 e 19h – MULHER DO PAI (ESTREIA)
(Brasil, 95min, 2017). Direção de Cristiane Oliveira, com Maria Galant e Marat Descartes. Vitrine Filmes, 14 anos. Drama.

Sinopse: O primeiro longa da diretora gaúcha foi rodado na fronteira do Brasil com o Uruguai e gira em torno de Nalu, uma adolescente que precisa cuidar de Ruben, seu pai, que ficou cego há alguns anos. É um cotidiano simples, de cidade do interior, mas tudo começa a mudar quando uma nova professora do povoado se interessa por Ruben.
  
17h – STEFAN ZWEIG: ADEUS, EUROPA
(Stefan Zweig: Farewell to Europe - Áustria/Alemanha/França, 105min, 2016). Direção de Maria Schrader, com Josef Hader, Tomas Lemarquis, Barbara Sukowa. Esfera Filmes, 12 anos. Drama.

Sinopse: Em 1936, o escritor austríaco Stefan Zweig fugiu do nazismo na Europa e veio para a América. Ele viveu nos Estados unidos e na Argentina, mas se apaixonou mesmo pelo Brasil, fixando residência em Petrópolis, no Rio de Janeiro. Mas Zweig nunca se conformou com a intolerância e os extremismos que tomaram conta da Europa nos tempos de Hitler e cometeu suicídio, junto com a mulher, em 23 de fevereiro de 1942.
 

SALA 3 / NORBERTO LUBISCO

15h15 – A FILHA AMERICANA
(Rússia, 1995, 94min). Direção de Karen Shakhnazarov, com roteiro de Aleksandr Borodyansky. MosFilm, 14 anos. Drama.

Sinopse: Dez anos depois de ser abandonado pela mulher, que foi morar nos Estados Unidos, um músico russo viaja à terra do Tio Sam disposto a restabelecer os laços com a filha pré-adolescente.  O longa integra a série Cinema Soviético, com títulos do famoso estúdio MosFilm.
 
17h – ARGENTINA
(Argentina/França/Espanha, 2015, 90min). Documentário com direção de Carlos Saura. Imovision, Livre.

Sinopse: Depois de filmes como “Tango”, “Iberia” e “Fados”,  o diretor espanhol investiga o folclore argentino. O documentário revisita a cultura musical do país vizinho desde o passado até os dias atuais, com participações de Mercedes Sosa, Juan Falú, Pedro Aznar, Soledad Pastorutti e Luis Salinas.


19h – SOBRE VIAGENS E AMORES
(L'estate Addosso – Itália/EUA, 105min, 2016). Direção de Gabriele Muccino, com Matilda Lutz, Brando Pacitto, Joseph Haro. Lança Filmes, 14 anos. Drama.

Sinopse: Maria e Marco são dois jovens italianos que embarcam numa jornada de transformação e descobertas pela costa oeste dos Estados Unidos. Na liberal San Francisco, eles são recebidos pelo casal gay Matt e Paul, com quem aprendem muito sobre amores e comportamento.
 
Nossas  redes sociais:

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Cine Especial: Micro Vídeos & Redes Sociais: Novas narrativas e linguagens: FINAL





Nos dias 24 e 25 de Junho eu estarei participando do curso Micro Vídeos & Redes Sociais:Novas narrativas e linguagens, criado pelo Cine Um e ministrado pela Publicitária formada pela PUCRS Sheron Neves. Por aqui, antes da atividade, eu estarei postando uns vídeos caseiros, onde eu farei uma pequena analise das cenas de determinados filmes.





Leia também partes 1,2,3 e 4.
 
 Mais informações sobre o curso vocês encontram clicando aqui. 

Me sigam no Facebook, twitter, Google+ e instagram